Barata morta

Agora há pouco, estava eu e meu primo jogando CM, pra quem não sabe é um jogo tipo brasfoot ou elifoot, muito tri esse jogo. Então, de repente eis que surge uma barata na parede de cima, ou seja, no teto. Dai eu falei:" bom barata, vou contar até cinco, senão desaparecer te mato". Dito e feito, fiz a contagem e a filha da puta da barata ficou parada, tipo rindo da minha cara. Então eu olhei para os lados, tênis meu primo não deixou eu atirar senão podia sujar a parede ou cair em cima do computador, matador de mosca que nesse caso seria bem útil eu não vi, muito menos um chinelo, então peguei uma garrafa de Le Monde, que é um refrigerante gaúcho de Anta Gorda e saí à caça da bendita barata.

Que droga, ela ia de um lado para o outro, e eu não podia atirar a garrafa nela.Primeiro porque eu tenho uma péssima mira e na certa a barata ia dar uma de Matrix e desviar da garrafa. Filha da mãe mesmo. Então só restava uma opção: chamar o Jayme, um amigo dos guri do pl. O Jayme encurralou a barata e essa com medo do Jayme pulou da parede e foi pra trás da porta, no mesmo instante eu fui ágil e acertei uma na barata, deixando-a tonta. Parecia o seu fim, mas não, ela tentou fugir, mesmo parecendo um moribundo, mas eu fui atrás dela e num golpe certeiro com a garrafa de Le Monde matei-a e logo em seguida acertei mais três golpes nela pra garantir sua morte. Se bem que ela ainda não estava morta.

Moral da história: Não tente ser mais rápido que uma barata, tendo uma garrafa para matar ela é a conta.

Tão tá!

Um comentário:

Graziela disse...

hahahahaha..
acho que se eu encontrasse uma barata no meu quarto eu iria dizer a ela: "bem-vinda. só não deixa a minha mãe te ver..."