Petróleo do Futuro

Antigas bases de plataformas de extração de petróleo, um combustível usado 3 séculos atrás, servirão para abastecer nosso mundo com água. A notícia é uma grande esperança para todos nós, que ainda estamos vivos, depois da grande estiagem, ocorrida 10 anos atrás. A população mundial, comparada em números, com a que aqui viveu seu auge, em 2020, foi reduzida em 87%. É lastimável também o que ocorre com todos os humanos que nascem e logo depois morrem, devido à falta da substância natural H2O. A solução artificial, que foi criada em 2035 e que tornou-se popular recentemente, não é aceitável pelo organismo até completar um ano de idade.
Esperamos que estas bases de plataformas sejam suficientes para que a chuva, que cai uma vez por ano e dura 56 horas seguidas, sirvam. Nosso território, que se tornou todo asfaltado, não absorve a água, e nem os lençois freáticos, descritos em antigas escrituras, chegam até aqui. Aliás, nem sabemos se ainda temos água potável neles, e se eles ainda existem. Os oceanos diminuem a cada hora. Comparado com o volume de água nos oceanos, 3 séculos atrás, perdemos 49% de todo os oceanos.
A poluição atingiu níveis críticos. Primeiro foi o Ar, que tornou-se impossível de ser respirado. Para solucionar isso as agências espaciais conseguiram trazer Ar puro de outros planetas. Depois tivemos a contaminação total dos solos. Para isso não tivemos solução no solo. Cientistas criaram um sistema que atingia direto no nosso DNA, nos tornando mutantes. Os animais não tiveram a chance de terem seu DNA modificado, e pouco a pouco morreram, todos. Por último a água foi totalmente poluída. O sistema de limpeza de água custou muito caro. Nenhuma empresa queria custear tal limpeza, e o dinheiro veio do povo, através de impostos caríssimos. No fim, não temos mais água. O sistema de envio de informações pelo espaço, utilizando as ondas de rádio emitidas pela combustão das estrelas, e principalmente do nosso Sol, foi lentamente sendo afetado por outras ondas e a falta de mão-de-obra para codificar e consertar o sistema, resultou na volta do antigo sistema de internet, velho, lento e obsoleto, fazendo com que o teletransporte, amplamente utilizado, voltasse a ser utopia. A tecnologia perdeu muito, desde que a água começou a sumir. Nossos maiores cientistas morreram e poucos restam. Nada novo surge, a não ser doenças terríveis.
Hoje nossa única esperança é que tais plataformas, que até onde sabemos, nunca encontraram o petróleo, mas sim água, possam ser preenchidas com a água que caiu do céu e que esses canais tenham água, em seus mais de 7.000 km de extensão e profundidade, espalhados pelo continente americano. Esperamos, atentos, por que com a conclusão do caso, teremos todos que morar no velho continente americano, devastado pela guerra e inabitado por mais de 2 séculos. Não sabemos que perigos nos aguardam lá. Nosso futuro depende muito disso. Esperança, espero que você não morra.


*Futuro totalmente criado na minha cabeça. Um relato de uma vida não vivida no presente, mas no futuro do pretérito, caso não paremos de destruir a Terra. Fui até brando em algumas questões do texto. Sei que será muito pior, no futuro do presente.

7 comentários:

Vini Manfio disse...

não sei como será
mas a falta de água será realidade
como a falta de comida
e de um lugar habitável

as oscilações vão aumentar
e talvez tenhamos que sofrer algum tipo de mutação mesmo.

Taw disse...

não creio que teremos algo assim em tão pouco tempo.

:-P

Crônico disse...

"3 séculos atrás"
acredito que daqui 3 séculos será muito pior

Graziela disse...

é chocante imaginar algo assim.
talvez o mundo acabe mesmo antes disso.

Anônimo disse...

Poxa, eu costumo gostar desse blog...

Mas quanta bobagem junta nesse texto, einhô?

O futuro não será a seca, tão pouco o fogo...

Será o excesso de água e o gelo...

Graziela disse...

tanto faz se o futuro vai ser a seca/queimada ou a inundação/congelamento-terrestre.
nenhum dos dois é interessante à vida humana.

Crônico disse...

Nossa, se eu soubesse que Deus comentaria esse texto de ficção científica e diria exatamente como terminaria o mundo, nem teria escrito nada.
Ei, foi um anônimo, não Deus quem comentou. Por momentos quase acreditei, mas fico na espera de que Deus comente e diga como será o futuro ou corrija todos os livros e filmes que já dissertaram sobre o assunto.