Breve esperança de sol

A previsão do tempo para hoje era a de que a chuva desse uma trégua. E a chuva deu. Várias vezes até, mas sempre voltava a chover. O tempo segue assim desde segunda-feira de tarde... Tudo úmido, molhado, melecado. Se tá sujo, tá sujo. Se a gente lava, piora. O cabelo simplesmente não consegue não ficar todo arrepiado. O chão do banheiro tá uma nhaca, ainda mais depois que alguém toma banho.
E assim segue o baile da vida. A roupa vai acumulando, porque a gente pensa: se eu lavar agora, ela vai ficar com cheiro de cachorro molhado. E daí tá lá, toda a roupa que eu usei desde segunda-feira. E por falar nos cachorros, coitados... A gente vê nos olhinhos deles que eles sentem falta de sair correndo e patinando nas gramas do pátio da casa. E chove tanto, mas tanto, que minha mãe conseguiu até sonhar que nossa dálmata era verde e cinza. Viu? Não é só gente que tá virando sapo, cachorros também caruncham.
Nesta exata fração de segundo, não está caindo água. Mas se voltar a cair, que diferença faz? Igual, dizem que a chuva é pra voltar terça-feira. E os mais pessimistas dizem ainda que o clima é pra seguir nesse ritmo até novembro. Me resta como alternativa fazer o que meu pai começou a fazer em dias da chuva: deixar chover... Porque a vida é assim mesmo: hoje pode estar chovendo, amanhã também.

Have you ever seen the rain?

2 comentários:

Thequila! disse...

E assim permanecerá até o começo do próximo mês...

E Creedence vai virar moda com essa música depois de toda essa chuva!

Vini disse...

não fala bobagem
o creedence não é porcaria pra virar moda

não é emo pra virar popular
e nem sertanejo pra virar hino de alguma coisa

não fala bobagem


hahahahhahahahahahahahhaha