Só para registrar...

Domingo, pela terceira vez minha vizinha pequena trouxe sua irmãzinha menor ainda para ver as galinhas... Só que desta vez ela trouxe também uma outra amiguinha junto. À moda: - Vamos na minha casa amanhã?
- E o que nós vamos fazer?
- Podemos olhar as galinhas na casa do vizinho!
Mas eu tive que rir quando abri a porta da cozinha e vi as meninas correndo atrás das galinhas para assustá-las; porque eu também faço isso de vez em quando.
O chato é que tudo isso está realmente ficando chato. Logo depois chegou o irmão delas, um pouco mais velho, para jogar bola com o meu irmão. O meu irmão foi rápido ao elaborar uma desculpa, "Eu já tomei banho", mas logo veio a minha mãe, "Convida ele para jogar video game". Pronto. Convidado, o guri se entiu em casa, e ficou até nove e meia da noite, horário em que muitas vezes eu já estou deitada, preparada para a insônia. O gurizinho veio de novo, para jogar bola, ontem e hoje. Como a bola de futebol estava (e ainda está) furada, eles estavam jogando com a MINHA boa de vôlei. Mas o guri conseguiu acertar a MINHA bola na cerca de arame farpado. Foi-se MINHA bola.
Será que as crianças hoje em dia já não tem mais medo de mim? Será que hoje em dia os pais das crianças não as aconselham a ter medo de mim (como com certeza faria minha mãe)? O fato é (pareceu um dos textos do Vinícius hehehe), numa boa, eu às vezes ODEIO crianças; no geral eu apenas não gosto. A boa notícia é que eles vão se mudar em abril. Mas até lá, vamos ver o que eu ainda vou ter que agüentar.

Um comentário:

Diogo disse...

eu jurava que este texto era do vini, até a parte que vc falo em irmão mais novo.