Saudades

Estou aqui em casa, sozinho. Acabei de chegar da casa da minha afilhada. Teve uma janta boa lá, e fica nisso.

Escuto foguetes a todo instante. Pessoal gasta dinheiro com foguetes, para "comemorar" o natal, sem espírito algum. Deprimente. Natal, hoje em dia, é um dia capitalista. As mortes aumentam. Assaltos aumentam. Coisas materiais são prioridades e o real sentido, ignorado. Deprimente(2)

Sinto saudades daqueles natais em família, com toda família reunida ao redor de uma mesa farta. Era um momento de união, onde cada um podia compartilhar a sua felicidade do momento com o outro. Os homens bebem e conversam, as mulheres fofocam e falam mal de alguém. As crianças brincam. No fim, todo mundo se diverte muito.

Sempre foi assim. Agora que eu estou maior, nunca mais aconteceu isso. As crianças estão namorando e na faculdade. Os homens querem beber em casa ou ir numa festa. As mulheres idem. Aquele momento aonde todo mundo podia se reunir, talvez o único dia útil no ano para isso, não existe mais.

Saudades daquele amigo secreto que só era revelado no dia mesmo. O presente era uma coisa totalmente desnecessária, a moral era só rir em cada palavra dita.

Saudades de estar com a família, que é a base de tudo pra gente.

Saudades, nostalgia... Palavras bem canalhas, que machucam o coração da gente. Um abraço!

2 comentários:

GrazieWecker disse...

na minha família ainda comemoramos juntos o Natal.. as crianças brincam, os homens bebem e as mulheres fofocam... ou seja, só as crianças se divertem :/


desde que não sou mais criança, para mim é a coisa mais entediante do mundo chegar um dia como esse e eu ter que ir para a casa da minha vó... não tenho mais estômago para ouvir tanta fofoca ¬¬

gabriela marques. disse...

Palavras sinceras. Acho que quase para todos o Natal é assim. Fizemos apenas uma vez amigo secreto, apenas uma.