Corona Australis e a minha decisão

Poucas coisas prendem tanto minha atenção quanto:
1 – Jogos do Internacional
2 – Astronomia
3 – Comida
Como agora é noite, eu já jantei, e o Inter só jogará quarta, falarei sobre minha também antiga paixão, a astronomia.
Num passado recente, que basta apenas voltar alguns anos atrás, fiquei muito decepcionado e triste, quando não pude participar de um evento. (eu participei, apenas não fiz aquilo que mais desejava na época) Como estava numa fase melancólica e deprimente, olhei para o céu e falei com as estrelas. Foi interessante. Vi algumas vermelhas, como em Escorpião, vi algumas azuis, como na maioria das constelações, mas o que mais me chamou a atenção, pela maneira de responder minhas indagações foi a Coroa Austral. Era como um tesoura em meus pensamentos. Cortou todas as minhas vontades, como sair correndo e atravessar a BR, que estava totalmente no escuro.
Num diálogo, espero que vocês entendam:

EU - Daí, velhas, como vão?
CA – Nós estamos sempre aqui, e aqui permaneceremos, e você, jovem inútil? Ficará parado ai sem reação por quanto tempo mais?
EU – Eu não queria a vida desse jeito, queria estar lá, fazendo acontecer, mas sinto algo nostálgico ao vir aqui, olhar pra vocês e suas irmãs distantes, conversar com vocês, enquanto tento não ouvir o que se passa ao lado, poucos metros daqui. Ficarei parado até não conseguir mais ouvir, então voltarei para meus aposentos, quieto, mudo, estático...
CA – Estático e inútil, com tanto potencial, ou acha que não somos capazes de discernir suas verdades das suas mentiras? Quantos anos acha que temos? São bilhões. E você, unf, não passa de nada comparada a nós. Ouvimos tudo, desde que nasceu até o momento que abandonou o grupo ali do lado. Sagitário fica aqui do lado também, e também nós nos separamos dele, assim como Escorpião. Vocês nos delegaram nomes, porém somos nós que decidimos com quem vivenciar. Você fez a escolha errada o tempo todo. Decidiu calar-se em meio à multidão. Agora aceite. São as regras. Escondeu seus poderes, para sempre. Nem mesmo as companheiras que morrem querem perder seus poderes. Elas se tornam Supernovas e espalham tudo o que nelas há de bom, para todas as criaturas no Universo. Seus poderes transcendem. Escolheu a maneira errada para os poderes certos. Tente novamente, em outro lugar...
EU – Valeu pelos cortes. Na próxima eu fico quieto...
CA – Já está quieto faz tempo...
EU – É... Tentarei em outro lugar.

Olhar as estrelas é normal, e faz parte da humanidade. Conversar com estrelas e constelações é loucura mesmo, mas faz bem.
Comecei a identificar as estrelas, planetas, constelações, nuvens, etc... lá pelas idas de 1996 e nunca mais parei. Ainda não tive decepções comigo. Quando estou ali, verificando o firmamento, nada mais existe, apenas o EU-LÍRICO. Quando escrevo agora me deparo com a vontade de estar lá e fazer diferente, fazer acontecer, deixar chover e ultrapassar as barreiras da física. Ainda não criei a máquina do tempo, porém acredito que o que aconteceu ficaria igualzinho, mesmo com uma intervenção. Os fatos seriam os mesmos.

Um comentário:

Vini disse...

Legal é que poucos vão entender esse texto

porque ninguém sabe o que aconteceu

nem eu sei direito
mas tenho noção até de quando foi isso

o fato é que
é melhor não poder voltar no tempo

seria tudo tão perfeito se pudéssemos mudar as coisas para um jeito que para nós seria melhor

sem graça isso

mas

cada pessoa estranha com sua mania né

a tua é astrologia
astronomia
astrooratoroeuaroupadoreideroma ou o escambau


legal isso aí

tomou ons corte feio dos caras que não são caras
são coroas

caramba

que ridículo o meu comentário