Duas situações no ônibus

1ª - Uma senhora entra tossindo no ônibus. Então, a mulher que está do meu lado pede para mim abrir a janela. Perguntei o porquê e ela me falou baixinho " pra circular o ar, vai que a senhora que entrou tem a gripe suína?". Abri, mas não vi necessidade. A televisão aparovou as pessoas, e as que são temerosas como essa mulher, morrem de medo da tal gripe A. Tudo bem, todos esperam mais de 1 bilhão de casos, mas eu não estou nem ai.

2ª - Uma outra mulher não aperta a "campainha" do ônibus e o motorista não para na sua parada. Então, ela vai braba falar com a cobradora, que está conversando com outra mulher ainda, e volta para descer uma parada depois da sua. Aí, o motorista acaba fechando a porta na sua cara, esmagando sua mão direita(aposto que não machucou nada). E essa mulher, consegue descer, sai berrando e ameaçando ir até a Leopoldense, fazer uma queixa sobre esse motorista, a fim dele ser demitido. Tudo isso foi desnecessário, se ela fosse menos idiota, tinha puxado a campainha, descido na sua parada, sem se encomodar nem nada. Mas... As pessoas insistem em ser idiotas... Como se o motorista fosse profeta pra saber a parada que as pessoas vão descer, quase que eu coloquei uma folha escrita:" Para descer, puxa a campainha"

4 comentários:

Julia disse...

Ai ai, coisas do cotidiano ¬¬

Nunes, Fer! disse...

onibus sempre acontecem essas coisa, uma vez a mulher foi entrar no onibus, tropeçou no degrau e jah entrou no onibus tropeçando caindo gritando e eu bem na frente dela sem poder rir.... e bebados em onibus entao..ng merece!

Thequila! disse...

"sua mãe direita"...
asjiiasji

Maurício disse...

Putz que bizarro cara.