Tecnologia de ponta: assadora de batatas

Todo o tempo que eu passo no ônibus merece um livro. Principalmente pelas conversas que somos quase obrigados a ouvir (como dói não ter um mp3 player...).
Quinta ou sexta eu estava novamente indo para a escola. E a gurizada como de costume fazendo o maior berreiro para conversar. Crianças de 5 anos conseguem manter diálogos mais civilizados.. E eu lá perto deles, fingindo não estar ouvindo nada, olhando a paisagem pela janela, quando a garota solta essa pérola que foi seu sonho da noite anterior: ela xerocava batatas, e as batatas saiam assadas, e a pedido da rainha da Inglaterra!
Aí fiquei em dúvida né... Rir ou sair correndo? Nenhum dos dois. Fiquei lá, querendo rir, e me segurando. Claro, eu não podia rir. Afinal, não fico ouvindo conversas no ônibus...

4 comentários:

Maurício disse...

ler isso domingo de manha é pra se atirar de um poço mesmo...

Sam disse...

Conversas de ônibus nunca são produtivas. Aprendi isso rápido...

B-boy disse...

conversar no onibus eh engraçado, e eh falando merda que se aduba a vida

Crônico disse...

genial