Ídolo

Qual sua expectativa de um ídolo? Que ele seja belo, alto e atlético? Tenha super poderes? Faça do mundo um lugar mais feliz e mais seguro? Cativante e irreverente? Gordo, verde, feio, arrogante e sem amigos? Magro, feio, acusado de pedofilia, louco, inconsequente, negro, branco e com uma das vozes mais limpas e agudas já ouvidas?
Se você se fez sua escolha dentre as opções acima, bem, e escolheu uma das duas últimas, você é um pós modernista. Ow, messa, e agora? Macacos me mordam? O que é isso?
Uma visão mais atual da vida, em que os ídolos não tem mais as super qualidades de antigamente. Isso faz com que Shrek seja sucesso. Isso fez com que Michael Jackson ainda fosse um ídolo.
Quando surgiu no meio de seus irmãos mais velhos, em um grupo de jovens talentos nos anos 60, e posteriormente no auge nos anos 70, o pequeno Michael era considerado uma "gracinha". Uma voz que se destacava entre os irmãos. Ele foi crescendo e se tornando cada vez mais popular. Assinou contratos com a Pepsi, vendeu milhões de discos com "Bad" e "Thriller" e começou a ter problemas. Até ai tudo bem, todos tem problemas, mas a visão que as pessoas tinham sobre ele sofreu uma alteração. Os tablóides envolveram-no em notícias como acidentes de pele, hormônios, cirurgia, fazendo remetendo à infância perdida, entre outros assuntos, como casamento com a filha do rei Elvis.
Como tudo isso acontecendo, Michael foi escolhido o artista da década de 80. Surge o mito do novo rei, o REI DO POP. MJ não era mais a mesma criança, porém ainda tinha o respaldo de muitos fãs. Muitos mesmo. Milhões. Os escândalos e acusações de pedofilia faziam aumentar o zelo de seus fãs. Ele estava cada vez mais no "buraco". Sem cor, voz, brilho e acusado pelo mundo. E seus fãs cada vez mais seguros. Por que?
O mundo não é o mesmo. E nem a visão de ídolo ou herói.
MJ morreu ontem. Agora o mundo todo presta suas condolências ao REI DO POP. Poucos percebem que o mundo não é o mesmo dos anos 70 ou 80. A vida mudou. Tudo mudou. Ter qualidades como carisma, boa voz, estilo e liderança não são mais necessárias para ser um astro. É o fim dos tempos, para aqueles que vivem no passado.

3 comentários:

Maurício disse...

Mato a pau no texto !

Vini Manfio disse...

é o fim dos tempos para aqueles que ainda possuem alguma coisa na cabeça né Miguel...

até esse novo conceito de ídolos foi destruído por uma sociedade superficial e capitalista

ou mesmo

por uma sociedade onde o povo gosta mesmo das 'modinhas' como crepúsculo e harry potter

nanana

Thequila! disse...

Todos os seres humanos precisam de ídolos. Não é uma coisa que escolhemos.
Porém, podemos escolher nossos ídolos.

Com certeza o tempo vai passar, e com certeza meus ídolos vão continuar sendo meus avôs, meu pai e minha mãe.
Não há pessoas melhores em quem eu me inspirar.