Era só que me faltava mesmo...

- Alô.
- Alô. Com quem estou falando?
- Graziela.
- Seu João se encontra?
- Sim. Quem está falando?
- A senhora é esposa dele?
- Não.
- Eu quero falar com o seu João, por favor.
- Quem tá falando?
- Cristiane.
- De onde?
- O seu João está por favor?
- De onde?
- De Sapucaia.
- Mas do quê?
- Eu não posso falar com o seu João?
- E eu não posso saber de onde tu é?
- Não.
- Então tu também não pode falar com ele!
- Ah, tá obrigada.
A voz última desliga o telefone.

Para quem não sabe, João é meu pai. A mulher liga, eu atendo, diz que quer falar com o "seu João" e não quer de jeito nenhum se identificar! Ora essa...

6 comentários:

Sam disse...

Acho que era só trote mesmo. Mas, de qualquer forma, se eu tivesse atendido, não seria tão educada assim... (leia-se "eu xingo anônimos")

beijos

Vini Manfio disse...

sim

só faltou tu pedires o cpf e o rg da pessoa né...

hahahahahahahaha

Maurício disse...

Um dia ligaram pra casa do meu vô dizendo que tinham sequestrado o filho dele, aí meu tio falou:

- Mas que pena que eu não atendi, senão ia chamar de brasileiro filho da puta ladrão e sem vergonha, mas ia solta os cachorros mesmo nesses cheba de merda !

Anônimo disse...

HAHAAHAHA, era trote, outro dia eu fiz um assim. =)

Crônico disse...

genial

Graziela disse...

eu tenho uma raiva de anônimos...