Quando 4 anos morrem

4 anos morreram em fevereiro. eu sei, é estranho começar assim, com letras minúsculas e falando de morte, mas se posso caracterizar como se conta os anos, não seriam em aniversários de vida, e sim de morte. 4 anos morreram e levavam uma cruz, bom, meus companheiros de blog (quase todos) já sabem do que falo. foram 4 anos de intensa relação de ódio e amor, em que a dedicação total e digna não foram suficientes para manter vivo um sonho, e por isso morreram em mim alguns meses atrás. um sonho morto é terrível. é como esperar o clímax de um filme e ele terminar ou ser acordado antes do desejado, num sonho mesmo. é ter a sensação de não conclusão, o que frustra qualquer pessoa em sã consciência. terminar esse post aq








seria frustrante não?
é como senti se comemorasse 4 anos de vida. como preferi nomear como 4 anos de morte, minorei o efeito da ilusão. ai você me pede:
- Oow, cabeça, você não teve nada de bom nesse tempo, em que diz ter dado total atenção?
seria hipocrisia dizer não. foram 90% de alegrias, ou mais. aprendi viver como nunca aprenderia sozinho. cair e levantar foi um ato até mais suave do que na vida real, porque fui amparado por uma força gigante, que sobrepuja a morte, desafiando-a. infinito.
- Então cabeça, pra que tanta onda?
porque realizei algo muito melhor do que pude fazer dentro dessa dedicação total em 4 anos...
eu consegui...
espero que todos meus amigos consigam também


recado aos opositores de minha vida: (com exceção dos meus polegares opositores)
Que Vocês Nunca Consigam O Que eu Consegui
Nunca

3 comentários:

Yza. disse...

Você terminou um namoro? Oo
Juro que não entendi o que se estendeu durante 4 anos e agora morreu.

De qualquer forma o texto carrega um pouco de arrependimento e o sentidmento de se conformar.

Gostei, mesmo não tendo entendido claramente o que morreu.

SiL disse...

foi o miguel q escreveu isso?
se foi ele eu sei do q tah falando..
4 anos p mim tbm..

ViNícULa disse...

quatro anos varia muito conforme a pessoa
a questão não é o tempo
mas o que aconteceu

cada um usa o tempo que for preciso para construir algo

e
se esse algo não puder ser destruído
mesmo que a construção seja interrompida
ela terá sido proveitosa

pois são poucos os sonhos que, mesmo mortos, valem a pena serem buscados, vividos, enfim


acho que é muita metáfora pra um só comentário
por isso paro por aqui